sexta-feira, 29 de maio de 2009

Anominado


Rabisco... Eu sujo as idéias que ainda não apareceram. Nesses riscos exponho o que há de mais impróprio. São as constatações de uma visão determinista e imutável da mudança.
O que é mais livre do que o ato de se expor? De se transformar? O que é mais livre do que ser a exposição do determinismo interno?!
Mostrar-se como nécta da vida, valorizar a aspereza das frustrações, machucar-se com a queda dos grandes saltos.
Ser livre é escrever palavras soltas no rabisco que é o ser humano, tentar decifrar a tempestade do ser que é a liberdade.

3 comentários:

  1. "Se escrevo é para diminuir a febre de sentir"

    e seja dito!
    Vc escreve bem!

    ResponderExcluir
  2. Nesse século, a liberdade parece estar presa à prudência dos banais.

    Belo texto.

    ResponderExcluir